Lançado pelo Governo do Estado, projeto Plantando o Futuro destinará 200 mil mudas para prefeituras e agricultores(as) familiares.

Graduada em Gestão Ambiental pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Renata Duarte de Almeida, 23, está de volta à instituição como bolsista do Projeto Estadual de Produção de Mudas Nativas “Plantando o Futuro”. Ela conta que está vivendo uma experiência muito enriquecedora de aprendizado e partilhas, que tem lhe possibilitado aprender novas técnicas de plantio em menos de dois meses de trabalho. “O projeto vai dar muito mais visibilidade para a UERN e para o curso de Gestão Ambiental. Quando o viveiro estiver pronto, tenho certeza que muita gente vai querer vir como voluntária pra ajudar”, disse ela no evento de lançamento do projeto, realizado nesta terça-feira (29), no Campus Central da Uern, em Mossoró.

O projeto é realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), em parceria com a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Fundação Guimarães Duque (FGD) e prefeituras municipais, que irão gerar responsabilidade social e ambiental das áreas abrangidas. O evento de lançamento contou com a presença da governadora Fátima Bezerra, que enalteceu a iniciativa e elogiou a integração com os jovens.

“Muito bom estar em Mossoró celebrando novas parcerias em prol do desenvolvimento do Rio Grande do Norte, como essas que estão viabilizando a realização do projeto Plantando o Futuro, que trata de uma temática atrativa e mais do que nunca necessária, diante de todo esse contexto de transição energética, de descarbonização do planeta”, declarou a chefe do Executivo estadual. Ao se voltar à equipe do projeto, formada por estudantes (estagiários e voluntários) e bolsistas graduados, ela elogiou o entusiasmo visível na expressão de cada pessoa ali presente. “Também faço questão de destacar a presença das prefeituras, que serão fundamentais no processo de arborização das cidades”, argumentou.

Secretário da Sedraf, Alexandre Lima ressaltou a importância do projeto no sentido de que vai reforçar o trabalho dos quintais produtivos, contribuindo para o aumento e a diversificação da produção, garantindo a soberania alimentar e renda para agricultores e agricultoras beneficiados(as). “Produziremos 200 mil mudas nativas, envolveremos 50 municípios, principalmente os que estão situados no semiárido potiguar, e vamos contribuir para o fortalecimento da agricultura familiar em mais uma ação para o desenvolvimento rural do Rio Grande do Norte”, declarou.

Representando as instituições parceiras, a reitora Cicília Maia declarou que a Uern tem as portas abertas para toda a sociedade, sobretudo para a classe trabalhadora. “A vocês, estudantes, eu reafirmo que nossa verdadeira essência de existir é por vocês, é por isso que buscamos fortalecer esta universidade. Se formem e ajudem a desenvolver o nosso estado”, afirmou.

Estão sendo produzidas mudas nativas de espécies florestais, com ênfase para Craibeiras, Ipês (roxo, amarelo etc) e Catingueiras, e frutíferas como Caju, Tamarindo e Cajarana, adaptadas ao clima do semiárido. A Uern e Ufersa estão responsáveis pela produção de 100 mil mudas. O Viveiro de Mudas Nativas da Uern está em fase de implantação.

Futuro Verde
Aluna do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental, graduada em marketing, a estudante Andrezza Rosa Sempre afirmou que abriu mão de tudo quando entrou no curso. “Sempre amei a área ambiental e resolvi me dedicar integralmente. Quando vi o processo de seleção do projeto, eu me interessei e confesso que desde então tenho aprendido técnicas que não conhecia e que servem para a vida”, disse entusiasmada. Para ela, o projeto mostra que o Rio Grande do Norte está no caminho certo. “O projeto Plantando o futuro nos faz pensar que o futuro é exatamente o contrário do que se vê em séries e filmes futuristas. As pessoas esquecem da importância do verde, mas é o verde que vai garantir o nosso futuro”, refletiu.

O Projeto Estadual de Produção de Mudas Nativas “Plantando o Futuro” integra a Política Estadual de Sementes Crioulas e Mudas Nativas, amparada na Lei Estadual Nº 10.852, de autoria da deputada estadual Isolda Dantas. Presente à solenidade, a parlamentar destacou a importância de mais uma iniciativa do Governo do RN que visa o fortalecimento da agricultura familiar e o desenvolvimento rural do estado. “É uma alegria estar de volta a esta universidade para celebrar um projeto tão bonito e, ao mesmo tempo, termos tantas coisas boas para celebrar”, afirmou, referindo-se às conquistas da universidade, que são o fim da lista tríplice, a autonomia financeira e o plano de cargos, carreiras e salários.

Representando a prefeitura de Upanema, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Aisamaque Daliton, destacou os aspectos sócioeconômico e ambiental propostos pelo Plantando o Futuro. “Temos cerca de 5 mil pessoas vivendo na zona rural do nosso município e cerca de70% vivem da agricultura familiar. Os quintais são os primeiros espaços dos agricultores e das agricultoras familiares para a geração de renda, por isso a relevância do projeto que vem para gerar renda e aumentar mais ainda a variedade de frutas produzidas”, pontuou.

A viabilidade do Plantando o Futuro será por meio do programa Mais Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural, que está sendo executado pela Sedraf em mais de 120 municípios, contemplando 700 comunidades atualmente. O plantio das mudas deverá ser feito exclusivamente em base agroecológica, garantindo assim frutos orgânicos. A prioridade será para potencializar os quintais produtivos e garantir a soberania alimentar em atividades rurais tocadas por mulheres.

Acompanharam a governadora os secretários de Estado: Fernando Mineiro (Segri e coordenador do Projeto Governo Cidadão), Gustavo Coelho (SIN) e Daniel Cabral (Comunicação). Também estavam presentes ao lançamento: o vice-reitor da Uern, Francisco Dantas, a prefeita de Grossos, Cíntia Sonale, o prefeito de Umarizal, Raimundo Pezão, o vice-prefeito de Baraúna, Marcos Antônio, a vereadora de Mossoró, Marleide Cunha, o diretor da Facen, Leovegildo Cavalcanti, a professora Márcia Farias, chefe do departamento de Gestão Ambiental da Uern; coordenador do Projeto Plantando o Futuro na Ufersa, Giorgio Mendes Ribeiro; a professora Márcia Farias, coordenadora do Viveiro de Mudas Nativas da Uern; professores Esdras Marchezan e Fabiano Morais, coordenadores do projeto de extensão “Vozes do Semiárido”.

Fonte: Governo do RN
Foto: Elisa Elsie